Atividades Maker no Processo de Criação de Projetos por Estudantes do Ensino Básico para uma Feira de Ciências

André Maciel Santana, André Raabe, Luís Santana, Julia Metzger, Eduardo Gomes, Marli Vick Vieira

Resumo


O artigo relata a experiência de atividades mãos na massa desenvolvidas em ambientes construcionista com 12 (doze) estudantes do ensino básico da escola estadual Nereu Ramos e 2 (dois) alunos voluntários de escolas particulares da cidade de Itajaí. Os integrantes do Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação da Univali Lite - estimularam a criação de projetos utilizando o Arduino aos 14 (quatorze) estudantes participantes deste projeto, aser apresentado na Feira de Ciências. As atividades makers, que estimulam a criatividade e a capacidade de resolução de problemas, desenvolvidos pelo pensamento computacional são relatadas nesse artigo seguidas de algumas das reflexões apoiadas nos registros das observações realizadas em campo. Os resultados indicam que atividades makers em ambientes construcionista são validas, pois estimulam a criatividade, a inventividade, a colaboração, o compartilhamento de ideias e de informações que tornam os participantes protagonistas no desenvolvimento do seu próprio conhecimento, não privilegiando nenhum gênero, diferença de contexto social e interesse em especifico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wie.2016.181