Análise da conversação no bate-papo: em rede ou centrada no professor?

Valleska da Silva

Resumo


O bate-papo tem grande potencial para promover interatividade no contexto da educação online. Contudo, apesar de ser um meio de conversação em que se estabelece a relação todos-todos, possibilitando a conversação em grupo entre todos interlocutores, no contexto educacional há a ameaça do professor se tornar o centro das atenções, promovendo uma utilização do bate-papo que se assemelha mais ao modelo um-todos, praticado na tão criticada pedagogia da transmissão de informações que se fundamenta na comunicação de massa que foi típica do século passado, mas que se mostra inadequada no cenário sociotécnico de nossa cultura contemporânea que é mediada pelas tecnologias digitais em rede. Para analisar a relação entre os sujeitos de uma sessão de bate-papo, na presente pesquisa foi proposto um modelo de análise da centralidade da conversação em sessões de bate-papo educacional visando identificar se a conversação ocorreu centrada no professor ou em rede. Isso nos faz questionar as práticas pedagógicas online que estão sendo realizadas por meio do bate-papo: o professor-mediador está promovendo a colaboração entre os alunos ou está reforçando a assimetria comunicacional entre professor-aluno? Diferentemente do que se espera, muitas sessões de bate-papo são realizadas de modo centrado no professor, conforme discutido nesta pesquisa. O modelo de análise de centralidade aqui proposto foi elaborado com base em conceitos e técnicas de Análise de Redes Sociais. Com base nesse modelo, foi desenvolvido o artefato RAC que consiste na implementação de um relatório para apresentar análises computacionais sobre a centralidade da conversação. O artefato RAC operacionaliza o modelo, por isso, ao investigar o uso do artefato conseguimos também avaliar nossas conjecturas teóricas expressas no modelo. Esta pesquisa foi concebida sob o paradigma Design Science Research (DSR). Pesquisas em DSR são voltadas para o refinamento do artefato com o objetivo de produzir um artefato adequado para ser utilizado no contexto do mundo real. Para avaliar a adequação do artefato foi realizado um teste de aceitação do artefato. O artefato foi utilizado por professores-tutores de uma disciplina do curso de Pedagogia em Licenciatura a distância da UNIRIO/CEDERJ/UAB. Os dados para análise foram coletados através de entrevista. Pela análise dos depoimentos dos tutores, concluímos que o artefato RAC tem potencial para apoiar os professores-tutores a avaliarem a mediação realizada nas sessões de bate-papo, entretanto não obtivemos indícios conclusivos sobre a adequação do modelo da centralidade da conversação em bate-papo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wcbie.2017.67

Apontamentos

  • Não há apontamentos.