Um Ambiente para Autoria e Realização de Aventuras Pedagógicas Digitais

Douglas do Espírito Santo, Crediné de Menezes

Resumo


O advento das tecnologias digitais estão oferecendo recursos que favorecem a inovação pedagógica, dando oportunidade para mudanças nos currículos e na organização do tempo e do espaço no contexto escolar. As atividades escolares cada vez mais podem ser realizadas à distância e privilegiando a realização de práticas ativas, dentro de um paradigma cooperativo. Um grande obstáculo a ser superado é a indisponibilidade de metodologias e tecnologias para que professores e alunos construam novos ecossistemas cognitivos. Neste contexto estamos buscando oferecer ferramentas para que professores e alunos explorem este novo cenário através da construção de arquiteturas pedagógicas baseadas em jogos digitais. Mais especificamente, estamos experimentando com o uso das aventuras pedagógicas, um tipo de jogo focado em simulações que reproduzem situações da vida real, muitas vezes impossíveis de serem vivenciadas em nosso mundo físico por razões diversas. Os professores, imprescindíveis na criação destas arquiteturas, precisam de ferramentas que lhes deem suporte para vencer a lacuna existente entre a necessidade de criar jogos voltados aos assuntos da sua disciplina e a ausência de formação tecnológica para tal atividade. Com base no exposto, esse artigo apresenta um ambiente de autoria que permite a criação de aventuras pedagógicas por pessoas sem conhecimentos em programação de computadores. Com ele, tanto professores como alunos poderão aprender fazendo e jogando os jogos criados, obtendo benefícios advindos da interatividade, do feedback, da construção do conhecimento, do intercâmbio de ideias, da avaliação das atividades e das tomadas de decisão, entre outros.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wcbie.2016.588

Apontamentos

  • Não há apontamentos.